Avançar para o conteúdo principal

O intestino é o nosso segundo cérebro!

Apesar de só recentemente se começar a falar da relação entre a saúde do intestino e a saúde mental... como este estudo que saiu na revista Visão em Abril de 2015... este conhecimento já tem muitos anos!
O autor deste estudo - Michael D. Gershon, M.D - já tinha publicado “The Second Brain” em 1998. Veio provar através da ciência o que a sabedoria milenar - da qual nasceram as medicinas naturais e orientais e a filosofia macrobiótica - já nos ensinava acerca do nosso corpo e da nossa mente. 


O Intestino é o nosso 2º Cérebro!
Tudo está interligado. Mesmo tudo.
É óbvio que a causa da depressão, bem como de muitas outras doenças não vem de um só fator. Há uma multiplicidade de causas que somadas à componente genética nos predispõe em determinado momento da nossa vida ao surgimento de um problema de saúde. O que podemos fazer com isto? Primeiro que tudo, estarmos atentos, conscientes. E antes de ignorarmos os sinais ou procurarmos a solução imediata, precisamos "ouvir" o que o nosso corpo tem para nos dizer.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Food Matters (legendado)

"Se pensa que pode ir ao médico e tomar um comprimido para tudo, está profundamente errado."
"Há cada vez mais pessoas a recorrer a alternativas, porque o que se tem feito até agora não funciona."
"Descubra o que realmente funciona!"
"É uma opção. Você não tem de ficar doente."

Compulsão alimentar diz-lhe alguma coisa?

Se não está satisfeito com o seu Peso e/ou o seu Comportamento Alimentar, este artigo interessa-lhe!
Leia a minha reflexão sobre esta temática, que vai muito além do pecado capital da vida moderna - a Gula. Pode de facto ser uma problema com consequências muito negativas para a sua saúde.
Disponível já nas bancas na revista Saber Comer Com Saúde da ZEN energy!

A alma, o corpo e tu.

Quando tu consegues tomar consciência que tu não és tu - não a um nível intelectual - porque esse está muito acessível e só não o desenvolve quem não quer ou não se interessa... mas a um nível mais profundo... Tu deixas de querer ser tu, leia-se os outros: aqueles que têm o teu sangue, aqueles que te "educaram", aqueles que de uma forma ou de outra te marcaram e guiaram o teu caminho, as tuas escolhas, conscientes ou não, os teus hábitos, os teus vícios... e que te trouxeram ao que tu és agora.
De que vale a pena caminhares na rua com os sapatos mais lindos da loja, se te apertam o dedo mindinho ou se escorregas dentro deles, quando os paralelos da rua não são assim tão paralelos, têm altos e baixos, são irregulares e imprevisíveis. E tu, o teu corpo e a tua mente estão nesse jogo, no jogo do medo de não cair no buraco da estrada que te impede de desfrutar do caminho?
Os "sapatos" que tu calças permitem-te voar? São tão leves que a tua Alma pode calçar, sem sentir…