domingo, 27 de dezembro de 2015

Porque é que o açúcar tem um efeito aditivo?



Muito interessante este vídeo! Explica porque o consumo regular de alimentos ricos em açúcar gera dependência, tal como uma droga, ainda que numa intensidade muito mais baixa.
É interessante verificar que este efeito não sucede com os alimentos (pois o açúcar não é alimento ok?)
Vejam também a importância de diversificarmos o mais possível os alimentos no nosso dia-a-dia!

domingo, 15 de novembro de 2015

"Se eu pudesse novamente viver a minha vida..."

Perante as vulnerabilidades da vida humana, vem à memória aquele poema do humorista Don Herold, que fala sobre aquilo que ele faria se pudesse viver novamente a sua vida...

INSTANTES

Se eu pudesse novamente viver a minha vida,
na próxima trataria de cometer mais erros.
Não tentaria ser tão perfeito,
relaxaria mais, seria mais tolo do que tenho sido.

Na verdade, bem poucas coisas levaria a sério.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Qual é o seu perfil bionutricional? Como determiná-lo?


Primeiro deve estar a perguntar-se o que é o Perfil Bionutricional. Vamos chamar-lhe Terreno.

Então o que é isso de Terreno Bionutricional? Porquê é importante conhecê-lo para o seu bem estar quotidiano?

O nosso organismo é constituído por cerca de 10.000 a 30.000 milhões de células que se juntam em unidades específicas nos órgãos e cujo funcionamento equilibrado e harmonioso depende de aportes adequados em micronutrientes indispensáveis (oligoelementos, vitaminas, ácidos gordos essenciais, aminoácidos…).

Nos dias de hoje, é frequente perceber em contexto clínico, carências destes elementos, responsáveis pela falta de vitalidade numa primeira fase e a longo prazo desordens funcionais. Os fatores que comprometem o bom funcionamento do organismo são imensos:

domingo, 8 de novembro de 2015

"A religião deve ser como o sal na comida..."


Em tempos conturbados como os que se vivem hoje, começamos a questionar tudo o que antes não era questionado. Até certo ponto é saudável. O problema surge quando o questionamento é de tal ordem que se converte num fanatismo.

Sempre existiram assuntos como o álcool etílico, altamente inflamáveis... o futebol, a religião e a política, entre outros. Mas nunca a alimentação foi alvo de tamanha "inflamação". 

Entretanto, quanto mais lenha se vai atirando à fogueira, seja sob a forma de atitudes, comportamentos e reflexos na saúde, mais me lembro das palavras do bispo Dom António Alves Martins, homenageado através de um monumento em bronze, mesmo no centro de Viseu. Palavras essas gravadas na sua estátua afirmando que "A religião deve ser como o sal na comida, nem muito nem pouco, só o preciso." 

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Quando se chega a casa com fome e não se tem "nada" para comer - parte I

Na varanda da minha casa (Porto)
Pega-se na base de pizza de espelta integral (pré-feita e bio) e põe para lá o que está esquecido no frigorífico - tomates e pimentos a ficar enrugadinhos - rega-se com um fio de azeite ou faz-se um pesto inventado na hora (azeite, mangericão, alho e 1 noz) e polvilha-se com queijo parmesão (ou se quisermos versão VEGAN - 1 mão cheia de amêndoas tostadas) e algumas azeitonas - para ficar bem mediterrânica!
A acompanhar um copo de água ou, neste caso, de vinho vinho (só meio copo).

Nota: esta foto foi tirada depois de roubar um bocado antes de ir para a mesa, pois cheirava demasiado bem... :-) !

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

O que te nutre verdadeiramente?

A vida...
A vida é tanta coisa.
um dia desses... em Fátima
Às vezes é luz, às vezes é escuridão.
Às vezes é quente, outras fria.
Há dias que temos de caminhar descalços por pedras duras e pontiagudas, há outros que se pudéssemos rebolávamos no solo que pisamos. Pois há solos em que os pés não bastariam para sentir... Porque o solo cheira a terra, a ervas, a flores... porque é macio e tem a temperatura ideal, exatamente a mesma do nosso corpo.
Às vezes as nuvens não nos deixam ver muito longe... podem até ficar tão densas, mas tão densas, que se convertem em chuva... em tempestade. Isto pode durar minutos, horas, dias, meses. Mas também sabemos que por detrás dessas nuvens existe sempre o sol, que não se cansa de nos visitar todos os dias e brilhar. Sabes, aqueles dias em que choveu e depois o céu ficou todo azul, iluminado por um sol radiante. Nesses momentos, e sobretudo nas cidades, conseguimos ver mais longe e de repente sem sairmos do sítio, tudo nos parece muito mais nítido. Claro! Era o banho que a terra precisava... 

E nós somos como a terra. Precisamos de sol, mas também de água e de alimentos. Daqueles alimentos que nutrem o corpo, pois estes são essenciais ao bom funcionamento do organismo, mas sobretudo dos que nos nutrem a alma. 

Passamos tanto tempo a pensar, a falar, a queixar-nos, a comparar-nos, a lutarmos, a trabalharmos... Mas um momento a nuvem passa... e sem sairmos do sítio, algo brilha dentro de nós. É o sol. O alimento da alma. Sabes que tens um sol imenso dentro de ti? E que ele está sempre lá, mesmo que não vejas a sua luz, o seu calor... Só precisas de te lembrar disso todos os dias e dares a água que o teu corpo e a tua mente precisa. Só assim podem ficar limpos e claros, tal como o céu fica depois da chuva. Assim, as nuvens não precisam de se formar e condensar até chover, porque tu preferes cuidar do teu jardim. Do teu corpo. Da tua alma.

O que te nutre verdadeiramente, para além dos alimentos ?
E hoje, já te deste os nutrientes que precisas ?

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Pudim de millet com nozes e ameixas secas

Ingredientes
millet
agar-agar
sumo maçã (pode ser feito em casa)
geleia de arroz

Lavar e colocar a ferver 1 cháv. chá de millet com 5 de água e um pau de canela. Cozer 40 min em lume brando. Dissolver num copo o sumo de maçã com 1 c. sopa de agar-agar e 2 c. sopa de geleia de arroz (pode utilizar outro adoçante natural). Misturar com o creme de millet e manter ao lume mais uns minutos, mexendo bem. Se não ficar homogéneo e cremoso passar com a varinha. Deixar arrefecer numa taça de pyrex e desenformar. Decorar com um pouco de sumo de maçã ou geleia de arroz (depois de ir ao lume alguns segundos).
Sugestão: adicionar nozes e ameixas secas (frutos desta época - Outono)
Se não tiver millet, pode fazer com sêmola de milho, já experimentei e adorei. Fica com uma consistência mais parecida com o pudim de pão.

Há dias para tudo...

Baking Girl de Nicoletta Fine Confectionery

Seminário 16 de Outubro de 2015 | Dia Mundial da Alimentação


16 de Outubro de 2015 | Dia Mundial da Alimentação

Serão abordados temas muito interessantes e atuais que relacionam a Alimentação com a Prevenção de Doenças - no Seminário de Vilar, Porto.

Neste dia, terei oportunidade de falar será sobre os "venenos" da alimentação moderna e as escolhas alimentares conscientes que precisamos fazer para mantermos a saúde.

Substituir o açúcar por adoçante pode ser uma solução para a obesidade?

Substituir o açúcar por adoçante não é solução... isso já muitos de nós sabemos e uma parte coloca em prática este conhecimento, mas e os produtos ditos "dietéticos" ou light? E os iogurtes ou gelatinas sem açúcar, tão famosas e recomendadas para emagrecer???
Cuidado... o excesso de adoçante pode tornar-se amargo!

Em baixo encontra o link de um artigo deste ano - 2015 - sobre o efeito da utilização de adoçantes artificiais no tratamento da obesidade infantil: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25828597

Outros efeitos dos adoçantes artificiais...
Um entre muitos outros estudos sobre o tema, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, relaciona o uso de adoçantes artificiais com o risco de cancro "Consumption of artificial sweetener - and sugar - containing soda and risk of lymphoma and leukemia in men and women": http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23097267

Há que fazer escolhas conscientes!

sábado, 18 de julho de 2015

Os 4 acordos Toltecas

A sabedoria dos nossos antepassados ensina-nos tanto...

Os ancestrais ensinamentos dos Toltecas ou “o povo da sabedoria” – os cientistas, artistas e xamãs nativos do México, que há dez mil anos procuraram a liberdade pessoal e espiritual.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

O intestino é o nosso segundo cérebro!

Apesar de só recentemente se começar a falar da relação entre a saúde do intestino e a saúde mental... como este estudo que saiu na revista Visão em Abril de 2015... este conhecimento já tem muitos anos!
O autor deste estudo - Michael D. Gershon, M.D - já tinha publicado “The Second Brain” em 1998. Veio provar através da ciência o que a sabedoria milenar - da qual nasceram as medicinas naturais e orientais e a filosofia macrobiótica - já nos ensinava acerca do nosso corpo e da nossa mente. 


segunda-feira, 18 de maio de 2015

Compulsão alimentar diz-lhe alguma coisa?




































Se não está satisfeito com o seu Peso e/ou o seu Comportamento Alimentar, este artigo interessa-lhe!
Leia a minha reflexão sobre esta temática, que vai muito além do pecado capital da vida moderna - a Gula. Pode de facto ser uma problema com consequências muito negativas para a sua saúde.
Disponível já nas bancas na revista Saber Comer Com Saúde da ZEN energy!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

A Dieta do Engenheiro

Pelas leis da termodinâmica, todos nós sabemos que uma caloria é a energia necessária para aquecer 1g de água de 21,5°C para 22,5°C.
Não é necessário ser nenhum génio para calcular que, se o ser humano beber um copo de água gelada (200ml ou 200g), aproximadamente a 0°C, necessita de 200 calorias para aquecer em 1°C esta água.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

A vida moderna e a inflamação silenciosa...


Hoje em dia, estamos expostos a uma imensidão de agentes que agridem o nosso organismo, os nossos tecidos, as nossas células. Estes agentes vão desde o natural processo de stress oxidativo das células, que não é compensado com os antioxidantes, naturalmente presentes no organismo ou provenientes da alimentação, levando a lesões, sobretudo dos tecidos cerebral e cardiovascular; a ingestão ou inalação de químicos, como os fumos e metais pesados da poluição, do cigarro, dos alimentos; o álcool; a absorção pelo intestino de substâncias maléficas, sobretudo nas situações em que a flora intestinal está desequilibrada (tão frequente em estilos de vida apressados e pouco saudáveis). Estes são apenas alguns dos fatores químicos, físicos ou biológicos que desencadeiam agressões celulares e consequentemente a chamada inflamação silenciosa (ou sub-clínica).

quinta-feira, 2 de abril de 2015

ZoneDiet - equilíbrio hormonal e peso ideal

A Zonediet (ou dieta da zona) é um conceito criado por Barry Sears, Ph.D. * e é inspirada nos hábitos e nos alimentos da costa Ocidental da Califórnia, a qual é semelhante à nossa costa, sobretudo à zona do mediterrâneo. Assim, é uma dieta que assenta em alguns princípios da alimentação Mediterrânica, mas mais evoluída, pois foi estudada no sentido de contribuir para o equilíbrio hormonal e metabólico. Por este motivo, contribui para a redução do excesso de massa gorda, sobretudo abdominal e para a melhoria da saúde em geral.
As investigações do Dr. Barry Sears vieram trazer, nos últimos 10 anos, uma nova perspectiva sobre as causas da obesidade e possibilitar uma abordagem nutricional, cientificamente fundamentada, eficaz no controlo do peso e na manutenção do bem-estar físico e psíquico.
A alimentação segundo o Dr. Barry Sears transporta a pessoa para a “zona de equilíbrio hormonal” que permite otimizar as capacidades física e cognitiva e alcançar um bem-estar psíquico e emocional, diminuir e controlar a resposta inflamatória e atingir o peso ideal de uma forma progressiva e saudável.

quarta-feira, 18 de março de 2015

Para além da nutrição... a adolescência, o corpo e a comida

Certo dia, há mais de um ano atrás, entra uma menina no meu consultório que me faz reviver alguns sentimentos meus quando tinha precisamente a idade dela. Hoje em dia, continua a vir à consulta, sempre que pode.
Sempre que pode, porque para isso precisa de fazer uma viagem longa, muito longa. Sim. Mas não irei falar sobre ela e antes de uma parte que ressoou em mim.
A adolescência é vivida de forma completamente distinta de pessoa para pessoa e a intensidade, essa... pode ser amena ou verdadeiramente abrupta. E todas estas formas estão certas, pois foram as necessárias para sermos o que somos hoje. É o que acredito.

terça-feira, 3 de março de 2015

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

O medicamento mais importante do mundo!


Para mim, este é medicamento mais importante do mundo!

Anda sempre comigo, vá para onde for, esteja onde estiver...
Mesmo que às vezes me esqueça dele, estou tranquila porque Ele nunca se esquece de mim.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Diabetes na gravidez | Agora Nós | RTP

A convite da Maratona da Saúde partilho aqui alguns minutos intermédios da Rubrica no programa Agora Nós da RTP sobre o tema:

Alimentação na Gravidez e nas grávidas com Diabetes pré-existente (tipo 1) e Diabetes Gestacional



Não estou a conseguir colocar o vídeo, mas podem consultar alguns minutos da Rubrica que fiz na RTP, no link abaixo (ainda faltam as partes inicial e final da entrevista):

Diabetes na gravidez | Agora Nós | RTP

Ou ainda a entrevista completa de 10 minutos, a partir do minuto 6 no seguinte link:

http://www.rtp.pt/play/p1629/e183546/agora-nos

sábado, 17 de janeiro de 2015

Nutrição Infantil: não vá atrás da maioria, pela saúde do seu filho!

Tenho sido procurada por pais preocupados em saber se estão a proporcionar uma alimentação equilibrada, completa e saudável para os seus filhos, desde a alimentação diversificada (a partir dos 4 a 6 meses) até aos primeiros aninhos de vida.
Maioritariamente, são pais vegetarianos ou semi (comem peixe), que gostariam que os seus filhos crescessem afastados da carne (sobretudo) e do leite de vaca. O curioso é que alguns pais até já experimentaram dar alguma carne, como frango, às crianças, por insistência de alguns pediatras, mas a rejeição é contínua. De fato, não é obrigatório o consumo de carne (e até de peixe, no caso de pais vegetarianos mais estritos, por razões éticas ou afins) nos bebés e crianças muito pequeninas (por exemplo até aos 3 anos) para haver um crescimento saudável e harmonioso.
O objetivo deste post não é discutir se a alimentação infantil deve ou não ser vegetariana (isso deve uma opção muito consciente dos pais), o que venho aqui escrever é um alerta aos pais relativamente ao que é recomendado para as suas crianças e questionar se de fato o que a maioria das pessoas faz é o mais correto.

A procura pela Dieta Vegetariana e as implicações na sua Saúde

A procura de um maior bem-estar e de mais saúde, quer ao nível individual quer coletivo, bem como a consciência crescente acerca da preservação ambiental e do desenvolvimento sustentável, tem levado cada vez mais pessoas a adotar uma alimentação vegetariana (ovo-lacto-vegetariana ou vegana) ou, pelo menos, mais vegetariana. 

Razões de ordem ética, filosófica, religiosa, metafísica e/ou ecológica estão quase sempre por detrás desta opção. Mas motivos estritamente científicos, que se baseiam em questões nutricionais e nos benefícios para a saúde, podem justificar por si só este tipo de regime.

sábado, 3 de janeiro de 2015

Reflexões de início de Ano - Para além da comida...

A propósito do início do ano, a maioria de nós já refletiu, ou começa agora a fazê-lo, sobre o que quer ser, fazer ou sentir em 2015. 
Estamos mais sensíveis àquilo que é importante para nós e sabemos que "tens de te amar", de "cuidar de ti", que "tu és o ser mais importante da tua vida" e que por isso "deves colocar-te sempre em primeiro lugar"...
mas se todos concordamos com estes conselhos, porque é que, tantas vezes, nos tratamos tão mal?!

É certo que nem sempre é fácil mantermos os cuidados diários que precisamos... 
Temos muito trabalho e sufocamos, temos pouco trabalho e deprimimos; 
Temos horários irregulares;
filhos para criar;
maridos ou mulheres que precisam da nossa atenção;
colegas de trabalho ou chefes mal-humorados;
problemas com o carro, a casa...;
as contas para pagar que não param de encher o correio
e uma infinidades de "razões" para não termos disponibilidade para cuidarmos o suficiente de nós.

Janeiro é o mês das laranjas!

Na natureza tudo o que acontece está perfeito. Janeiro é um dos meses mais frios do ano, altura em que estamos expostos a condições ambientais adversas, que naturalmente influenciam o nosso estado de saúde física, mental e emocional. Ao mesmo tempo, a falta de sol prolongada também tem efeitos nefastos no organismo humano. A tendência para adoecermos por qualquer causa é muito maior, pois as necessidades nutricionais e energéticas são bastantes superiores às de outras épocas do ano. Por outro lado, a natureza oferece-nos nesta época, esta deliciosa fruta, a laranja!