quinta-feira, 7 de novembro de 2013

O SEU CORPO SABE PARA ONDE ESTÁ A CAMINHAR?

Seja qual for a sua condição de saúde atual, o importante é seguir o caminho que responde às verdadeiras necessidades do corpo físico, mental e emocional e não às "necessidades alheias". 
A sua alimentação está a satisfazer plenamente as suas necessidades, proporcionando-lhe saúde e vitalidade? 
Ou pelo contrário, está a deixá-lo cheio de tudo (gordura, toxinas...) menos daquilo que interessa?

Por exemplo, na maioria das vezes, uma pessoa com bastante excesso de peso ou obesa por incrível que pareça está desnutrida! Isto porque os excessos alimentares ou os "não excessos", mas cheios de calorias vazias (isentos de nutrientes) e carregados de químicos, produzem no organismo "lixo metabólico". Este "lixo" precisa ser eliminado mas muitas vezes acaba por "entupir" os sistemas de desintoxicação (e todo o corpo), prejudicando os processos metabólicos e hormonais. Quando o funcionamento destes sistemas está comprometido, de nada adianta apenas uma alimentação equilibrada e saudável. O organismo vai apresentar carências que vão provocar deficiências funcionais. 
Nestes casos (e sempre!) é fundamental ir à essência do problema e não mascará-lo com químicos (como alguns fármacos ou psicoestimulantes) ou mais comida ou bebida... 
É por tudo isto que a medicina natural e a sabedoria milenar oriental é tão fascinante, porque buscam satisfazer as verdadeiras necessidades do corpo (e da mente). 

Eu gosto sempre de referir a analogia que a medicina oriental faz entre o corpo e um jardim: quando alguma planta começa a murchar vamos perceber o que está a falhar no terreno, pois as folhas verdes, as flores e os frutos alimentam-se daquilo que a terra tem. 
Então, em vez de ser diagnosticada uma doença, é detetado um desequilíbrio do "terreno", do sistema, do corpo, da mente, das emoções, do meio ambiente... e concebido um tratamento a partir daí.

Sem comentários:

Enviar um comentário