sábado, 3 de janeiro de 2015

Janeiro é o mês das laranjas!

Na natureza tudo o que acontece está perfeito. Janeiro é um dos meses mais frios do ano, altura em que estamos expostos a condições ambientais adversas, que naturalmente influenciam o nosso estado de saúde física, mental e emocional. Ao mesmo tempo, a falta de sol prolongada também tem efeitos nefastos no organismo humano. A tendência para adoecermos por qualquer causa é muito maior, pois as necessidades nutricionais e energéticas são bastantes superiores às de outras épocas do ano. Por outro lado, a natureza oferece-nos nesta época, esta deliciosa fruta, a laranja! 

A fruta é a principal fonte de vitaminas, minerais e antioxidantes (substâncias com efeitos metabólicos e fisiológicos extremamente benéficos à saúde), por isso considerados alimentos funcionais. A laranja é um dos melhores exemplos, porque apesar de não ser um remédio propriamente dito, apresenta componentes capazes de prevenir doenças ou reduzir o seu risco. A influência destes componentes na saúde tem sido alvo de investigação em relação às doenças cardiovasculares, inflamatórias, intestinais, cancerígenas, à diabetes, hipertensão, certas doenças reumáticas, demências, como a doença de Alzheimer e até obesidade. 

Segundo alguns investigadores, a incidência e a progressão de doenças crónicas deriva, pelo menos em parte, da falta de fitoquímicos (antioxidantes), entre eles, os carotenóides e os flavonóides presentes numa dieta rica em frutas, especialmente nos citrinos. O efeito protetor tem sido comprovado em estudos epidemiológicos, onde esses componentes apresentam atividade antioxidante, anti-inflamatória e ainda reduzem a proliferação celular no cancro. 


Além disso, a laranja é um tesouro do pomar que contribui para a beleza da pele! Segundo um estudo publicado pelo American Journal of Clinical Nutrition, em 2006, pessoas que incluem mais laranjas na dieta, apresentam menos rugas do que as que consomem em menor quantidade.



A vitamina C da laranja tem múltiplas atuações: aumenta a capacidade de absorção do ferro (fundamental para vegetarianos ou pessoas com tendência para a anemia); regula a coagulação sanguínea, acelera a cicatrização de feridas e de queimaduras, auxilia no fortalecimento do sistema imunitário e combate os radicais livres que provocam envelhecimento precoce. Além disso, a vitamina C entra na composição de vários tecidos, como ossos, cartilagens e paredes dos capilares. Por isso, é bastante recomendada na prevenção de gripes e infecções e em períodos de vida com muito stress (quando o sistema imunitário está enfraquecido).

Sem comentários:

Enviar um comentário