segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Qual é o seu perfil bionutricional? Como determiná-lo?


Primeiro deve estar a perguntar-se o que é o Perfil Bionutricional. Vamos chamar-lhe Terreno.

Então o que é isso de Terreno Bionutricional? Porquê é importante conhecê-lo para o seu bem estar quotidiano?

O nosso organismo é constituído por cerca de 10.000 a 30.000 milhões de células que se juntam em unidades específicas nos órgãos e cujo funcionamento equilibrado e harmonioso depende de aportes adequados em micronutrientes indispensáveis (oligoelementos, vitaminas, ácidos gordos essenciais, aminoácidos…).

Nos dias de hoje, é frequente perceber em contexto clínico, carências destes elementos, responsáveis pela falta de vitalidade numa primeira fase e a longo prazo desordens funcionais. Os fatores que comprometem o bom funcionamento do organismo são imensos:

  • Carências em diversos nutrientes essenciais (oligoelementos, ácidos gordos polinsaturados, vitaminas) conduzem inevitavelmente a disfunções metabólicas.
  • Fatores como a poluição ambiental, o estilo de vida, a alimentação, o stress, factores hereditários, entre outros, geram perturbações.

Após inúmeras observações de pacientes feitas por centenas de profissionais de saúde (em França e noutros países europeus) especializados em micronutrição, permitiram em função da herança genética, do meio ambiene, da alimentação e do modo de vida de cada um, identificar 7 terrenos diferentes. Assim, fruto de 20 anos de experiência no domínio da Nutrição Celular, o Instituto de Nutrição Celular Ativa desenvolveu um programa IoMET®, que permite estabelecer o Perfil Bionutricional de cada pessoa, a partir de um questionário cientificamente elaborado. Este programa, depois de aplicado ao longo de vários anos em mais de 115 000 casos por numerosos terapeutas foi enriquecido com um novo dado de interpretação: o Index.


A ferramenta IoMET®, exclusividade inovadora da NUTERGIA, é um questionário individualizado detalhado e completo. Permite, através de um programa informatizado, visualizar perturbações dos terrenos e a origem dos desequilíbrios de saúde física, mental e emocional.
Até há algum tempo atrás este questionário tinha um custo inerente ao envio do resultado, pela sede IoMET em França. Hoje podemos fazê-lo em contexto de consulta e o resultado é obtido de forma imediata, constituindo uma ferramenta preciosa para otimizarmos o diagnóstico do problema - que na abordagem integrativa - corresponde à identificação do(s) terreno(s) em desequilíbrio. Na filosofia e sabedoria Oriental uma doença corresponde apenas a um desequilíbrio do corpo (ou terreno como lhe chamam), o que implica uma mudança na alimentação, no estilo de vida e uma terapia que promova a cura do próprio organismo (auto-cura). 

As vantagens de fazer o questionário IoMET®, em contexto de nutrição clínica e medicina com uma abordagem integrativa, seja numa primeira consulta ou numa subsequente, são as seguintes:
  • Conhecer-se melhor: Avaliação das suas cargas tóxicas, das suas carências, das suas reservas energéticas, das suas defesas imunitárias e das suas capacidades de resistência.
  • Compreender melhor a origem dos seus distúrbios funcionais: Afecções cutâneas, fadiga nervosa, fragilidade óssea, alterações das funções orgânicas, são sinais importantes de perturbações biológicas do seu terreno; as suas amplitudes podem variar de uma pessoa para outra, e mesmo em períodos diferentes com a mesma pessoa.
  • Uma melhor ajuda: Para uma cura bionutricional personalizada (Nutriterapia) e conselhos alimentares adaptados ao seu terreno.
Este texto é adaptado do Instituto de Nutrição Celular Activa® do qual nasceu o laboratório NUTERGIA.

Esta ferramenta IoMET e o seu índex são utilizadas na minha consulta sempre que considerar adequado fazer uma avaliação mais profunda e detalhada num determinado momento do processo, seja na primeira consulta ou numa posterior. Esta análise facilita a identificação da origem dos problemas funcionais ou dos riscos ligados ao comportamento nutricional e ao estilo de vida de cada paciente. Contribui ainda para a otimização do tratamento nutricional (melhoria dos sintomas gastrointestinais, dos problemas associados ao sistema imunitário, das questões emocionais ligadas à comida como a da compulsão alimentar, do excesso de peso...) e para a apreciação da evolução do seu estado geral.


Sem comentários:

Enviar um comentário