quarta-feira, 2 de outubro de 2013

2 OUTUBRO - Dia Mundial dos Animais de Criação Intensiva

2 de Outubro, também data de nascimento de um vegetariano muito famoso, Mahatma Gandhi (1869 - 1948), é um dia dedicado à recordação do sofrimento e morte de cerca de 50 biliões de vacas, porcos, perus, galinhas e outros animais nos matadouros e quintas de produção animal em todo o mundo. Iniciativa lançada em 1983 pela FARM, uma organização sem fins lucrativos, com sede em Washington, EUA. 
No ciclo natural, as vacas dão à luz na Primavera, quando a erva está alta, e produzem leite durante vários meses, até ao fim do Verão. A erva primaveril é uma fonte particularmente rica em ómega 3, daí que esses ácidos gordos essenciais estejam concentrados no leite e seus derivados - manteiga, natas, iogurte e queijo - das vacas criadas em pastos

A partir dos anos 50, a procura de lácteos e carne de vaca aumentou tanto que os criadores tiveram de arranjar "atalhos" no ciclo natural da produção de leite e de reduzir a área de pasto. Assim os campos foram abandonados e substituídos pela pecuária industrial.
O milho, a soja e o trigo, que se tornaram a alimentação principal do gado, praticamente não contém ácidos gordos ómega 3. Pelo contrário são fontes ricas em ómega 6. Os ómega 6 ajudam a armazenar gordura e promovem a robustez das células, bem como a coagulação e a inflamação em resposta às agressões exteriores. Estimulam a produção de células gordas desde o nascimento.

O equilíbrio fisiológico ómega 3 : ómega 6 alterou-se completamente nos últimos 50 anos e isto trouxe naturalmente muitas consequências à saúde humana atual.

Esta é apenas uma parte da problemática da produção intensiva de animais - a nutricional.

Por outro lado, há as questões...
das condições em que são criados os animais, chegam a "cohabitar" 100.000 indivíduos (sem se conseguirem mexer) em condições artificiais de temperatura, ventilação e iluminação, para obterem o máximo aumento de peso. 

As rações estão carregadas de medicametos para prevenir as doenças associadas ao rápido crescimento. As vacinas, hormonas, antibióticos e outros medicamentos permitem manter os animais com vida até que alcacem condições ótimas.

Bem, é melhor não continuar... por hoje basta!!!






Sem comentários:

Enviar um comentário